Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

terça-feira, 13 de junho de 2017

AOS 89 ANOS, CID MOREIRA REAPARECE BARBUDO AO VISITAR ONG E ADOTA TRÊS CÃES VIRA-LATAS


Ex-apresentador do Jornal Nacional, Cid Moreira reapareceu barbudo e com um visual despojado aos 89 anos com a mulher, a jornalista Fátima Sampaio, de 53. Os dois estiveram visitando uma Ong que cuida de cães abandonados em Petrópolis, na Região Serrana do Rio.
O registro foi feito pela Ong Dogs Heaven, que informou que o jornalista esteve lá no fim de semana e adotou três cães vira-latas.
"Neste sábado na Dogs Heaven, tivemos a ilustre presença de Cid Moreira e de sua esposa, Fátima! Após conhecerem nosso trabalho, adotaram não só um, nem dois e, sim, três peludinhos! Não é demais??? Três vira-latinhas lindas!!!", informou o perfil da Ong no Facebook.
Os responsáveis pela Ong ainda elogiaram a atitude de Cid em adotar os animais. "Um dos jornalistas mais respeitados do país também é exemplo. Através da adoção, fez um verdadeiro ato de amor aos animais. Muito obrigado Cid e Fátima, vocês são incríveis, sejam muito felizes com essas três novas menininhas de quatro patas!".
Cid e Fátima são casados há 17 anos. O locutor tem dois filhos, Rodrigo e Roger Moreira, com sua ex-mulher, Ulhiana Naumtchyk./////extra.globo.com
Cid Moreira e a mulher adotaram três cãs
Cid Moreira e a mulher adotaram três cãs Foto: Reprodução/Facebook
Com 70 anos de carreira, Cid Moreira lembra o passado, continua suas leituras da Bíblia e afirma: ‘Não sinto falta de nada’
Com 70 anos de carreira, Cid Moreira lembra o passado, continua suas leituras da Bíblia e afirma: ‘Não sinto falta de nada’ Foto: Paulo Mumia / EXTRA

Moro condena Sérgio Cabral a 14 anos e dois meses de prisão


SÃO PAULO - O ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral foi condenado a 14 anos e dois meses de prisão pelo juiz Sergio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, por lavagem de dinheiro e corrupção. Cabral foi condenado por recebimento de propinas das obras do Comperj, o Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro.
Também foram condenados Wilson Carlos Cordeiro da Silva Carvalho, a 10 anos e oito meses de prisão, ex-secretário de governo. Carlos Emanuel de Carvalho Miranda, apontado como emissário do ex-governador para retirada de dinheiro, casado com uma prima de Cabral, foi condeado a 12 anos de prisão.
Moro afirmou que os valores recebidos como propinas não foram ainda recuperados e que há indícios de que Cabral e Wilson Carlos esvaziaram suas contas antes da efetivação do bloqueio ordenado pela Justiça.