Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

domingo, 18 de junho de 2017

Boneca ‘possuída’: Brinquedo se move e fala mesmo estando desligado

Um vídeo se tornou viral ao mostrar uma boneca se movendo e falando. Se pensa que este tipo de comportamento não tem nada de inusitado, está enganado: o brinquedo estava desligado.


O grupo que flagrou os movimentos da boneca ficou chocado. Confira com seus próprios olhos.

Fonte: Notícias ao Minuto

Bancos cortam cartões de crédito de clientes de classes sociais com baixa renda


Foto: Dmitriy Shironosov/Thinkstock
 Os bancos têm cortado cartões de crédito de clientes de classes sociais mais baixas. O argumento é que o público representa mais riscos para as instituições financeiras. Conforme o Estadão Conteúdo, só os dois maiores bancos do país (Banco do Brasil e Itaú Unibanco) retiraram de circulação 1,2 milhão de cartões nos primeiros quatro meses deste ano. Os dados são dos próprios bancos. Em relação aos quatro primeiros meses de 2016, a queda foi ainda maior. A base de cartões do Banco do Brasil caiu de 22,2 milhões para 17,2 milhões, e a do Itaú recuou de 32,1 milhões para 28,9 milhões. Bradesco e Santander não abrem os números sobre a emissão e retirada dos cartões, porém executivos dizem que as instituições passaram a excluir clientes mais arriscados. A justificativa é para diminuir os juros e as taxas do crédito parcelado, a nova modalidade que o governo impôs no lugar do crédito rotativo. Ainda segundo reportagem, símbolo da ascensão da classe C ao universo do consumo, o uso de cartão de crédito dá sinais de exaustão diante da recessão e da cautela dos operadores com o calote que chegou aos 40% no crédito rotativo.

Incêndio em Portugal deixa pelo menos 57 mortos e dezenas de feridos


Foto: Reprodução / Estadão Conteúdo
 Pelo menos 57 pessoas morreram e 59 ficaram feridas no já considerado maior incêndio florestal ocorrido em Portugal. A contagem foi atualizada na manhã deste domingo (18). Segundo autoridades, o motivo do incêndio é desconhecido. O mais provável é que um raio atingiu uma árvore e daí o fogo se alastrou. Conforme a Agência Lusa, a vila mais afetada é de Pedrogão Grande, na região da Leiria, a 150 quilômetros ao nordeste da capital, Lisboa. Dos 59 feridos, 18 foram transferidos para hospitais e cinco deles estão em estado grave, afirmou o secretário do Interior, Jorge Gomes.