Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

sábado, 17 de junho de 2017

Cratense foi morto em Juazeiro do Norte

O Homicídio foi  no bairro limoeiro. Em frente  a paróquia  São José do limoeiro. Na rua  Madre Maria Nely sobreira. Vítima Jose Caitano de Souza conhecido como (DUDA CAETANO) pilotava sua motocicleta. Quando recebeu cinco disparos de arma de fogo na sua cabeça. O mesmo trabalhava na JL Pescado. Ainda não se sabe o motivo desse homicídio. Uma equipe da perícia no local para fazer as negligência no local.

Ele Morava nas cacimbas no crato 
Respondia a 5 homicídios, trafico entre outros



Ciro conclama partidos de esquerda para se unir e derrubar Temer

Resultado de imagem para Ciro conclama partidos de esquerda para se unir e derrubar Temer
O ex-ministro Ciro Gomes, pré-candidato a Presidente da República pelo PDT, participou nessa sexta-feira (16) do ato Minas Pelas Diretas e do 55º Congresso da UNE (União Nacional dos Estudantes), em Belo Horizonte, onde conclamou o povo brasileiro a ir às ruas para mudar os rumos do País. Ele afirmou que considera improvável que o presidente Michel Temer (PMDB) não conclua o mandato. As informações são da Folha de São Paulo

Ciro diz que ele representa o poder real no Brasil e está fazendo o que pode e o que não pode. “Eu o conheço, ele não tem escrúpulos, ele é um grande canalha. Está espionando ministro do Supremo com a Abin, está perseguindo adversários e isso está funcionando.”, disse.

Sobre sua candidatura, Ciro disse que, ainda, é muito cedo, e afirmou que agora não é hora de dividir, é hora de somar. Ele propõe que os partidos de esquerda se unam para derrubar Temer e deixem para se dividir em “julho de 2018”, às vésperas da eleição.

Sobre a realização de eleições diretas, entende que seria “bom ter a mão do povo limpando a área”, mas não acredita muito que isso aconteça.

Falou ainda sobre a possível candidatura de Lula e disse ser contrário, pois entende que ele desserve ao Brasil e a sua própria biografia se ele não ajudar a construir uma passagem para um novo projeto. “Na hora que ele entrar, o Brasil se divide numa reflexão odienta e apaixonada ao redor dele,” observa.

Ciro responsabiliza Lula por ter colocado Temer na linha de sucessão e por ter indicado Dilma Rousseff, “uma pessoa sem experiência e que acabou se vulnerando a esse golpe”. “Porque [Lula] ficou tão poderoso, tão dono da verdade, que não ouviu mais ninguém”, completou.

O ex-ministro pontuou que a história brasileira adora se repetir, ao lembrar que Fernando Collor se elegeu com a promessa de moralizar o país. “O [João] Doria [PSDB] é a tentativa deles, mas ele é tão fraquinho que vão ter que inventar outro. Daqui até dezembro ele morreu.”

Ceará Agora