Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

sexta-feira, 9 de junho de 2017

ICMBio prepara inspeção e também multa milionária na Coelce por crime ambiental


Depois da multa milionária dada ao ex-governador Cid Gomes – R$6 milhões – o Instituto Chico Mendes (ICMBio), através da coordenadora Karina Teixeira, se prepara para fazer uma nova inspeção na APA da Serra faz Meruoca. Motivo: a Coelce – hoje Enel – também cometeu crime ambiental ao instalar uma rede elétrica na APA da Meruoca para atender ao ex-governador do Ceará (vejam as fotos comprovando o posteamento na área ambiental de proteção permanente- APP).
Moradores da região denunciam que essa rede elétrica foi feita entre agosto e outubro de 2016. Dizem que a obra foi executado pela então Coelce, por determinação do Governo do Ceará. A Coelce será cobrada pelo líder da oposição na Assembleia, deputado Leonardo Araújo (PMDB) para apresentar o projeto dessa rede elétrica, as licenças ambientais e informar quanto custou e quem pagou instalação para garantir luz à mansão de Cid Gomes.

O líder Leonardo Araújo quer convocar a Coelce para debater na Assembleia os motivos de cometer um crime ambiental contra a APA e APP da Serra da Meruoca. Essa declaração se respalda na informação dada pelo ICMBio que garantiu não ter permitido a instalação elétrica na área.

Diante da constatação do crime ambiental , a Coelce – Enel – sofrerá uma pesada multa. Provavelmente o valor deverá ser próximo a concedida a Cid Gomes e a seu sócio Disraeli Pontes. A empresa sabe que é proibida a instalação de rede elétrica numa área ambiental. Mas desrespeitou a Constituição para fazer os caprichos de Cid.

Outra medida que a Coelce arcará é uma denúncia formal que o líder Leonardo Araújo fará à direção da Anel em Brasília, para que a agência também investigue a Coelce e a puna rigorosamente por seu comportamento de cometer crime contra o meio ambiente.

FONTE: CEARANEWS7