Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

domingo, 11 de junho de 2017

Líder do Estado Islâmico é eliminado na Síria



O líder do grupo terrorista Estado Islâmico, Abu Bakr al-Baghdadi, teria sido eliminado como resultado de uma operação aérea na cidade síria de Raqqa.
A informação foi revelada pelo jornal Daily Mail, que cita um canal de TV sírio.
Segundo dados da edição, um site ligado aos islamistas até agora não publicou confirmação alguma desta informação.
Al-Baghdadi pela primeira vez apareceu em público em 2014 quando declarou a criação do "califado islâmico" no Oriente Médio. Desde então, a mídia tem repetidamente publicado informações sobre o assassinato do mesmo, mas todas sem confirmação.
Fonte: Sputnik

Em denúncia, Janot vai ligar Temer a mala de R$ 500 mil entregue a Loures

BRASILIA, DF, BRASIL, 21-05-2017, 16h00: O presidente Michel Temer durante entrevista exclusiva à Folha na biblioteca do Palácio da Alvorada. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress, PODER) ***EXCLUSIVO***
Na denúncia que prepara contra Michel Temer, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, vai ligar o presidente ao recebimento da mala com R$ 500 mil pelo ex-deputado federal Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), preso desde o último dia 3.

No entendimento de investigadores, segundo a Folha apurou, o conjunto de provas reunidas sobre a propina acertada com a JBS só faz sentido se forem considerados a influência e o poder de Temer.

A denúncia, que deve ser protocolada até a próxima semana no STF (Supremo Tribunal Federal), juntará os pontos que envolvem o presidente nos episódios.

Na avaliação de investigadores, não é preciso comprovar que Temer recebeu o dinheiro da mala, mas que teve atuação na operação para o seu recebimento por Loures.

O enredo traçado pela Procuradoria inclui a intermediação de Loures no agendamento do encontro entre Temer e o dono da JBS, Joesley Batista, a orientação do presidente para o empresário tratar com o ex-deputado, o diálogo do acerto da propina e o flagra da entrega da mala.

Um dos principais indícios de que o acerto envolveu Temer, na avaliação dos investigadores, está em diálogo, entre Loures e o executivo da JBS Ricardo Saud, gravado pela Polícia Federal em um café em São Paulo.

Folha de S.Paulo