Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

quinta-feira, 8 de junho de 2017

No Ceará, Suspeito de estupro é amarrado pela população e preso pela PM


População encontrou o suspeito e o amarrou até a chegada da Polícia (Foto: WhatsApp)

Um homem de 21 anos foi preso pela Polícia Militar (PM), suspeito de estuprar uma menina de 10 anos, em Ipaporanga, interior do Ceará, nesta quarta-feira, 7. O rapaz era procurado pelos policiais há um dia até a população localizá-lo e amarrá-lo, acionando os militares para efetuar a prisão, na localidade Lagoa do Peixe, no município cearense.

A mãe da vítima é madrinha do suspeito. A Polícia foi acionada por moradores da região, que denunciaram o caso de estupro, e passou a procurar o homem. Ele já responde pelo crime de estupro e cumpria pena na Cadeia Pública de Ipaporanga no regime semi-aberto.

Segundo informações repassadas à PM, o suspeito chegou à residência da criança e começou a conversar com a garota e a avó dela. Em seguida, os três se dirigiram para a casa da avó da menina, que fica nas proximidades.

Já na casa da avó da criança, o homem chamou a menina para retornar para a residência dela, afirmando que a sua madrinha havia deixado um perfume para ele. Conforme a PM, o suspeito, chegando novamente ao imóvel, trancou o portão e arrastou a garota para o quarto, obrigando-a a procurar dinheiro no guarda-roupa, sendo que a vítima encontrou apenas R$ 20.

O homem colocou a faca na garganta da vítima, que começou a chorar. Ele então tampou a boca da menina com um lençol, a deitou no chão e tirou a parte de baixo da roupa dela. Segundo a PM, a avó da criança voltou à residência da neta por desconfiar da demora e encontrou o portão trancado, decidindo arrombar a porta dos fundos. Neste momento, o suspeito saiu correndo da casa e fugiu do local.

Um dia após a denúncia, a PM ainda não havia localizado o suspeito até que a população o interceptou e o amarrou. O homem chegou a ser agredido na boca. Ele foi preso e conduzido para a Delegacia Regional de Crateús.
Fonte O Povo

Dois homens são assassinados em tiroteio no bairro Itaoca, em Fortaleza


Image-0-Artigo-2252890-1
Dois homens foram assassinados a tiros, por suspeitos não identificados, na 'Comunidade Vila Azul', no bairro Itaoca, em Fortaleza, na noite da última terça-feira (6). Ninguém foi preso pelo crime. De acordo com informações concedidas pela PM à TV Diário, três homens estavam jogando baralho, na calçada, quando os criminosos chegaram em um veículo Toyota Hilux, de cor branca, e atiraram contra o trio. Moradores relataram que ouviram mais de 30 disparos.

Eridan da Silva Monteiro, conhecido como 'Neném', de 48 anos, foi atingido e morreu no local. Ele trabalhava como pedreiro e não seria o alvo da ação criminosa, conforme apurações iniciais da Polícia. Os outros dois homens também foram alvejados e chegaram a ser socorridos, mas um deles, Vanderglaydson da Silva, o 'Bebê', 30, morreu. O terceiro baleado foi identificado apenas como 'Nonato'.

Segundo a Polícia, 'Bebê' era o alvo do grupo e a motivação do crime seria a disputa pelo tráfico de drogas, no bairro Itaoca. Apesar dessa suspeita, a vítima não tinha passagens pela Polícia.

A Polícia Militar realizou diligências pela área, mas não localizou os suspeitos. A Perícia Forense do Ceará (Pefoce) e a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) compareceram ao local de crime para realizar os primeiros levantamentos.

Essa é a sexta ocorrência com mais de uma pessoa morta, na Capital e Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), apenas na primeira semana de junho.

Dentre as mortes múltiplas, está a 'Chacina do Porto das Dunas', em Aquiraz, na noite do último sábado (3), quando seis pessoas foram executadas a tiros, durante uma festa em uma casa de praia. A principal suspeita da Polícia é que o crime tenha sido motivado por briga entre facções criminosas, pela disputa do tráfico de drogas.

Segundo os registros diários da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), aconteceram mais três duplos homicídios, além do ocorrido na Itaoca, neste mês. Os crimes foram registrados na Vila Manoel Sátiro, em Fortaleza; e nos municípios de Horizonte e Maracanaú. Todas as vítimas são do sexo masculino.
 

Fonte  Diário do Nordeste